#4 Paris

25 de setembro.

Tal como todos os outros, este dia começou bem cedo. Alvorada às sete e meia da manhã. Ainda não eram nove horas e já tínhamos o banho e pequeno almoço tomados. Primeira paragem: Museu D'Orsay. O museu só abria à nove e meia, mas quando lá chegámos (faltavam 20 minutos para a abertura) a fila já tinha uns quantos metros. Aguardámos pacientemente a hora.

Nas memórias de uma antiga estação de comboios estão guardadas as mais belas obras de arte. O que eu mais queria ver eram os Van Gogh's

Nunca vi tantos quadros na minha vida! Depois de ver tudo e mais alguma coisa posso dizer com toda a certeza que não sou adepta do simbolismo. Vi cada quadro mais estranho dessa corrente, Jesus!








Seguimos à beira rio. Até chegarmos à próxima paragem, passámos pela Assembleia da República e por uma das pontes mais enigmáticas, a Ponte Alexandre III. Quando demos por nós já se avistava os Les Invalides.

Les Invalides, ou em português Os Inválidos, tem este nome porque foi construído com um único propósito: albergar inválidos. É dentro destas paredes que está sepultado Napoleão.

















Houve ainda tempo para dar um "saltinho" ao museu Rodin. O museu em si estava encerrado para obras, mas tive a possibilidade de me maravilhar com os magníficos jardins. É nestes jardins que se encontra a famosa estátua do Pensador (e eu estive a "pensar" com ele!).













A Torre Eiffel é linda de noite, mas e de dia? Como será? Eu tinha de descobrir. Tinha de voltar a subir (e desta vez até ao topo - durante a noite só se podia ir até ao primeiro andar). Mais uma vez: mágico.

Lá em cima faz muuuuuuito frio! Um vento gelado, gelado, geladinho! Mas tudo valeu a pena. o frio, a espera de hora e meia na fila, tudo, tudinho!

















Neste dia houve ainda tempo para uma sessão fotográfica noturna por Paris: Opera, Louvre e outros recantos que tais. Como apaixonada pela fotografia que sou, não podia deixar de aproveitar. E não me arrependi nada! Adorei o resultado final das fotografias e partilho aqui algumas convosco.

Com estas fotografias me despeço. Até amanhã e beijo do tamanho do mundo! *