#5 Paris

26 de setembro.

Para mim, o dia mais bonito de setembro. O dia do meu aniversário. E que dia! Talvez o melhor aniversário de sempre!

O dia avizinhava-se longo. Não só porque era o dia do meu aniversário, mas também porque era o penúltimo dia em Paris (no dia seguinte ia embora logo pela manhã).

O dia começou da melhor maneira: com uma visita ao Palácio de Versalhes. Acordámos bem cedo, tínhamos o autocarro à espera para seguirmos viagem.

Versalhes é o simbolo supremo da grandeza de França, e digo-vos uma coisa, é magnifico! Desde a Sala dos Espelhos até aos Grands Appartements (os aposentos dos reis) tudo era de cortar a respiração. Mas, a melhor parte para mim: os gloriosos jardins! Eram, melhor, são qualquer coisa de extraordinário!

Só tive pena de uma coisa: não tive tempo de ver os jardins calmamente e em condições. Só marquei a visita para uma manhã e uma manhã não chega, nem de longe nem de perto, para ver tudo!
















A tarde estava reservada para uma coisa e uma coisa apenas: o Museu do Louvre. Valeu a pena a espera de uma hora na fila! Uma pessoa pode perder-se, literalmente, lá dentro. Tantas pinturas, esculturas e coisas que tais de uma beleza rara. A minha ala favorita: a ala da Grécia Antiga.

E vocês estão a perguntar, "E a Mona Lisa?". Se vocês soubessem a confusão maluca que estava para se ver o quadro! Não é de todo dos meus quadros favoritos, de longe! (às vezes ainda gostava de perceber este alarido todo à volta deste quadro).










O final da tarde prossegui com uma viagem de barco no rio Sena. É uma óptima forma de ver a cidade de Paris de um prisma diferente. Em pouco mais de uma hora, podem ver ao longe, alguns dos monumentos mais famosos da cidade: Torre Eiffel, Notre Dame, Louvre, Place la Concorde. 

Fazer a viagem ao pôr do sol foi completamente mágico. Quando parti ainda era de dia. Quando cheguei a noite já tinha caído sobre a cidade. Tive a oportunidade de ver a Torre Eiffel acender-se lentamente. Lindo, lindo, lindo!












Havia uma última paragem a fazer antes do meu jantar de aniversário: Arco do Triunfo. Foi neste dia que me perdi em Paris. Quer dizer, não foi bem perder! Sai na paragem errada de metro e depois tive de andar uns bons quilómetros a pé para trás (mas caminhar faz bem às pernas e aos glúteos por isso no problem!)

Este colossal monumento é um símbolo nacional, muito famoso por sinal! As imagens falam por si!















Jantei. Fui tomar um copo à zona do Moulin Rouge. Quando dei por mim o dia já tinha chegado ao fim. As férias tinham chegado ao fim. A melhor semana de sempre tinha chegado ao fim! Só tenho que agradecer à cidade de Paris os momentos maravilhosos que me proporcionou! Um dia volto, eu juro que volto. Não lhe disse Adeus, disse-lhe Até já.