#1 Paris

Olá pessoal!! Tenho andado desaparecida, eu sei... Mas não se preocupem, estou de volta! E com muitas surpresas reservadas para breve!

Hoje (e nos próximos dias) vou-vos brindar com posts muuuito especiais. Os meus dias em Paris!

Ir a Paris sempre foi a minha viagem de sonho. Quando digo sempre, é sempre mesmo! Toda a gente que me conhece sabe isso. Desde pequenina que tinha esta vontade enorme de visitar a cidade. Quando fiz 21 anos tive um momento daqueles estranhos em que vi a minha vida toda à frente, sabem? Decidi nessa altura começar a poupar uns trocos para fazer a viagem. Não queria pedir aos meus pais. Era demais. E para mais, quando somos nós que pagamos as coisas, quando temos de trabalhar para as ter, é diferente! Damos mais valor! 

Nove meses depois já tinha dinheiro! Marquei a viagem ainda em maio (isto para ser feita em setembro) e desta forma ficou tudo muito, mas muito mais barato! Marquei a viagem para a semana do meu aniversário (que para os mais esquecidos é no dia 26 de setembro). Basicamente fiquei histérica! (eu já sou histérica naturalmente, mas naquele dia estava especialmente histérica). 

Trabalhei o verão todo e ainda juntei mais uns trocos para ter para gastar em Paris.

Vou deixar-vos aqui o diário de fotos do meu primeiro dia na cidade mais linda do mundo! Espero que gostem, eu sei que adorei!


22 de setembro. O grande dia tinha finalmente chegado! Levantei-me às duas da madrugada. Quer dizer, na verdade deitei-me mas não dormi nada! Tinha de estar no Porto às quatro para fazer o check-in. O voo estava marcado para as seis e um quarto.

Cheguei bem cedo de manhã a Paris (às nove da manhã, hora local). Queria aproveitar o dia ao máximo.

Fizemos uma paragem no hotel. Largamos a bagagem e fomos à descoberta. Primeira paragem: Sacreé-Coeur. Digo-vos só uma coisa, tem a melhor vista da cidade.






Seguiu-se o Jardim das Tuileries (não é dos jardins mais calmos de Paris, mas é sem dúvida um dos mais bonitos). A poucos metros as Pirâmides do Louvre (mas apenas o vi por fora - o museu fica para um dos próximos posts) e o Place de La Concorde. 













 





Passeei o resto da tarde, à descoberta, sem destino. Às vezes os programas muito certinhos são sobrevalorizados. Às vezes sem destino é que se descobrem os recantos mais bonitos, e assim foi, no meu passeio, ao fim do dia, à beira do rio Sena.