L'Éclair: Paris em Lisboa

Ficariam surpreendidos se vos dissesse que há um pedacinho de Paris mesmo em Lisboa? Existe mesmo!

Tenho o hábito (fantástico) de deambular pelas ruas de Lisboa. A melhor maneira de conhecer a cidade é percorrer as ruas. Podia ir onde quero de autocarro ou metro. Prefiro ir a pé. Só traz vantagens! Para além de ser ótimo para tonificar as pernas, permite encontrar os melhores sítios.

Andava pelas ruas quando de repente vi uma pequena boutique acolhedora. O seu nome: L'Éclair. Fui instantaneamente transportada para Paris. L'Éclair é (provavelmente) a melhor pastelaria francesa em Portugal. Sem dúvida os melhores éclairs de Lisboa, sem exagero!













Na vitrina do balcão reluzem! Cores, texturas, aromas. Senti-me no paraíso. Escolher revelou ser uma taferefa quase impossível! 15 sabores diferentes: caramelo, frutos vermelhos, chocolate, mascarpone, praliné, bourbon, framboesas, limão e tantos outros. Difícil foi escolher só um.






















Lá escolhi um. Só um mesmo! (nem sei como é que me contive!). O éclair de framboesas fez as minhas delícias. De comer e chorar por mais! De chorar literalmente! Apeteciam-me mesmo chorar... Queria comer mais e não podia..































Éclair significa relâmpago em francês. E acreditem que são mesmo uns autênticos relâmpagos!! O sabor é explosivo, intenso. Doces, estaladiços, e depois aquele creme sedoso, cremoso e aveludado! (aí só de estar a escrever isto até me vem a água à boca!)

Necessário acrescentar que fabricam macarons, croissants, pain au chocolate. Autênticas iguarias. E depois, os majestosos chás Mariage des Fréres, um chocolate quente ou um capuccino bem servido (ainda para mais da marca Valrhona – o meu veio acompanhado por uma pequena barra de chocolate da mesma marca!)




Não têm noção de como eu adoro, ou melhor, amo macarons! E os do L’Éclair são simplesmente divinais. Já os tinha provado na Feira de Chocolate do Campo Pequeno. Não consegui sair da boutique sem uma caixinha deles!





O atendimento é cuidado e exemplar. O dono, Mathieu Croiger, lá estava sorridente a perguntar se tudo estava do meu agrado. Adoro este tipo de atendimento. Senti-me uma autêntica princesa. 

A qualidade é um código incontornável em tudo o que servem. Todos os produtos são fabricados de forma artesanal no atelier-cozinha que se esconde por detrás da boutique.

Fiquei completamente rendida. Haja ginásio! (estes macarons têm de ir para algum lado!). Só existe um minúsculo (e quase insignificante) defeito: o preço. Os éclair são caros (uma média de 3,5€ por éclair doce). Mas a verdade é que valem cada cêntimo!

É na Duque d’Ávila que este pequeno paraíso parisiense tem morada (vai ser o local ideal para começar a planear a minha viagem – excited!!).