31 dias

Sexta-feira 13. Dizem por ai que é dia de azar. Talvez seja. Talvez não. Dia 13. A minha sorte grande. Tudo começou dia 13 de janeiro. Entrei pela primeira vez na SIC. Tudo terminou dia 13 de fevereiro (mas será que terminou mesmo?)

Um mês. Quatro semanas. Exatamente 31 dias. Nem mais nem menos. Os melhores da minha vida. Sem tirar nem pôr (31 é 13 ao contrário, pura coincidência?)

Fiz mais do que alguma vez imaginei. Aprendi mais do que achei possível. O segredo não está no tempo que temos à disposição. Isso é relativo. O segredo está na  forma como o aproveitamos. Aproveitei cada segundo. Aprendi e cresci todos os dias. Tornei-me melhor profissional, melhor ser humano.

Estive rodeada dos melhores mentores que alguma vez poderia ter encontrado. Com eles e por eles cresci. Um obrigada nunca será suficiente. 

Senti um orgulho enorme de cada vez que os meus offs e peças foram para o ar (e não foram assim tão poucos!). Vivi a magia do futebol. Vivi a magia da televisão. Vivi a profissão que me fascina. 

Noticiários visto da régi. Ver diretos do local. Perceber como tudo funciona. Desconstruir a imagem pré-definida que tinha. Apaixonar-me a cada momento...

Sempre ouvi dizer "escolhe um trabalho que ames e não terás que trabalhar um dia na tua vida". Não houve um único dia em que dissesse: quero ir embora ou, já não aguento mais. Podia estar cansada, mas a vontade de estar na redação era maior que tudo o resto. Estava sempre feliz. Sentia-me realizada. 

Não tinha hora de saída. O dia terminava quando o trabalho estava feito. Não me importava. Os dias eram intensos não vos vou mentir. Trabalhei mais horas do que nunca. Mas nada disso importava. Quando se ama o que se faz tudo o resto é relativo. Estava feliz.

Um dia volto. Juro que volto! Da próxima vez para ficar, ou não me chamo eu Marta Sofia! Não precisa de ser pela porta grande, até entro pela porta dos fundos. Todos temos de começar por algum lado. E eu não sou pessoa de desistir!